Quem Somos


O que é Aliança?

Somos organizações da sociedade civil de interesse público, profissionais, associações e movimentos sociais com objetivo de desenvolver e fortalecer ações coletivas que contribuam com a realização do Direito Humano à Alimentação Adequada por meio do avanço em políticas públicas para a garantia da segurança alimentar e nutricional e da soberania alimentar no Brasil. Nossas referências para construir as mudanças necessárias são as políticas públicas como a Política Nacional de Segurança Alimentar e Nutricional, a Política Nacional de Alimentação e Nutrição e o Guia Alimentar para a População Brasileira.

Por quê uma Aliança?

São muitos os obstáculos e desafios a serem superados para que o direito humano à alimentação adequada e saudável e o direito à saúde sejam realidade para nossa população. A alimentação que temos hoje é resultado da interação de elementos individuais e socioculturais. Portanto, a proteção e promoção da alimentação adequada e saudável depende da atuação nestas duas grandes dimensões. Este é o motivo que nos faz afirmar que a educação alimentar e nutricional é fundamental, mas só terá resultados efetivos se articulada a ações de caráter estrutural.

Mas afinal, o que é alimentação adequada e saudável?

“A realização de um direito humano básico, com a garantia ao acesso permanente e regular, de forma socialmente justa, a uma prática alimentar adequada aos aspectos biológicos e sociais dos indivíduos, de acordo com o ciclo da vida e as necessidades alimentares especiais, pautada pelo referencial tradicional local. Deve atender aos princípios da variedade, equilíbrio, moderação e prazer (sabor), às dimensões de gênero e etnia, e às formas de produção ambientalmente sustentáveis, livre de contaminantes físicos, químicos e biológicos e de organismos geneticamente modificados.” (Consea, 2007)

Qual é a nossa agenda?

1
Promoção, proteção e apoio aos saberes e práticas convergentes com a alimentação adequada e saudável
2
Promoção, proteção e apoio à amamentação e à alimentação complementar saudável
3
Fortalecimento da agroecologia e da agricultura familiar
4
Efetivação da proibição da publicidade dirigida ao público infantil
5
Restrição da publicidade de alimentos ultraprocessados
6
Melhoria da informação nos rótulos de alimentos
7
Aprovação de medidas fiscais promotoras da alimentação adequada e saudável
8
Promoção, proteção e apoio à alimentação adequada e saudável em ambientes institucionais, especialmente nas escolas
9
Monitoramento e exposição de práticas e políticas que estimulem condutas alimentares nocivas à saúde e que comprometam o sistema e a soberania alimentar dos brasileiros.
%d blogueiros gostam disto: